domingo, 17 de janeiro de 2016

[Manias de Leitora] Releituras



Em seu livro Por que ler os clássicos?, Italo Calvino diz que a definir um clássico como tal é uma ação subjetiva e cada pessoa, através de suas experiências e leituras, define quais são “os seus clássicos”. Cada leitor cria, ao longo da vida, a lista de livros mais marcantes de sua trajetória literária. 

No mesmo livro, Calvino declara que os clássicos são aqueles livros que estamos constantemente relendo. Há uma explicação específica sobre isso no texto dele, mas vou me focar aqui no que é interessante para o desenvolvimento da coluna de hoje, afinal, meu tema hoje não é o conceito de clássico nem os aspectos envolvidos nessa conceituação. 

Livros...: O ponto aqui é: se cada leitor tem sua lista de "clássicos" ou livros que considera especiais e se clássicos são livros que pedem constante releitura, é natural que leitores releiam aqueles livros que estão nas suas listas de preferidos, não é?

Costumo fazer várias releituras ao longo do ano, por conta própria, simplesmente porque vejo aquele livro querido na estante e penso "puxa, eu adorei essa história, preciso ler ela de novo". É claro que essas releituras acontecem tempos depois da primeira leitura, afinal, não teria muita graça revisitar um livro do qual ainda me lembro tão vivamente, mas tem títulos que já reli várias vezes ao longo dos anos, sem jamais enjoar deles. 

No meu ranking de releituras feitas, acho que Alice no País das Maravilhas, O senhor dos Anéis, Harry Potter e a trilogia Matched são os vencedores em quantidade de leituras, apesar de outros livros da minha adolescência terem sido relidos ou lidos mais de uma vez. 

É muito legal perceber o quanto as releituras permitem novos olhares sobre uma história, um personagem ou detalhes que passaram despercebidos em outras leituras. E também é muito legal notar como nossas percepções sobre as tramas mudam conforme o tempo passa. 

Claro que eu poderia usar o tempo em que estou relendo para conhecer novos livros, mas não consigo deixar de ter essa conexão com minhas histórias preferidas: de vez em quando eu preciso voltar a visitá-las. E para mim, enquanto leitora, funciona muito bem a alternância entre leituras inéditas e releituras. E vocês, têm o costume de reler seus livros preferidos? Notam diferença entre uma leitura e outra? 

Um comentário:

HONORATO, Sandro disse...

Boa tarde,
Como vai,querida?

Bacana o post.
Eu tenho tantos livros que não li que raramente faço releituras.
Já reli histórias do Sherlock Holmes, porque sou viciado nele kkkk

Beijão e se cuida
Obrigado pelo carinho no blog :)

www.rimasdopreto.com