terça-feira, 27 de outubro de 2015

Belle Époque: uma reflexão sobre os padrões de beleza




TÍTULO: Belle Époque
AUTOR: Elizabeth Ross
EDITORA: Verus

Imagine que, em pleno auge do luxo e glamour de Paris, você seja uma jovem mulher vinda do interior, cheia de sonhos sobre as maravilhas que irá encontrar na Cidade Luz. Mas que, ao chegar lá, se depare com uma realidade muito mais dura e mesquinha do que espera. É isso o que acontece com Maude Pichon, personagem central de Belle Epóque.

Maude foge de um casamento arranjado e de uma vida de trabalho numa cidade no interior da Bretanha, esperando encontrar uma vida diferente em Paris. Só que, para se sustentar, ela precisa trabalhar e ao responder o anúncio de um jornal, acaba na agência Durandeau.

O emprego que oferecem é de repoussoir, uma profissional contratada por outra mulher para lhe fazer companhia em eventos da sociedade. Porém, o objetivo principal de uma repoussoir é ser feia e sem graça para, assim, tornar aquela que está em sua companhia interessante.  

Ao saber qual seria sua função, Maude resiste a aceitar o emprego, sentindo-se humilhada, mas se vê obrigada a ficar com o cargo porque precisa do dinheiro e em compensação com outras vagas que encontrou, é mais leva. Ela é escolhida por uma condessa para acompanhar sua filha, Isabelle, em uma temporada de bailes e eventos. A moça, no entanto, não pode descobrir que Maude é uma repoussoir.

Isabelle, no entanto, não está tão interessada em brilhar na sociedade. E a personalidade forte da filha da condessa aproxima-a de Maude. Assim, em meio a sua encenação, Maude se perde entre a sua vida e aquela que representa ter, assim como fica dividida entre contar à Isabelle o real motivo de sua aproximação.

"Belezas Venezianas", do pintor Eugene de Blaas (1843-1932). 

O livro é narrado em primeira pessoa e por isso conhecemos todos os pensamentos e sentimentos de Maude ao lidar com a perspectiva de ser considerada uma mulher feia. Também participamos de suas dúvidas morais com relação ao teatro que ela deve fazer para Isabelle. Por isso, é fácil colocar-se no lugar da personagem e vivenciar seus dilemas.

Quero balançar a cabeça. E se sua cliente está sendo enganada pela própria mãe? E se ela não sabe que tem um papel a desempenhar? P. 67. 

A forma da narração, junto ao vocabulário direto, torna a leitura do livro rápida e gostosa. E apesar de muitas situações da história serem previsíveis, a narrativa mantém a atenção do leitor até o final, com seu ritmo rápido e suas descrições precisas.

A personagem principal foge bastante dos clichês, pois ao contrário da usual mocinha romântica, Maude não é especialmente bonita e ainda precisa lidar com a certeza de que não preenche o ideal de perfeição que a sociedade de sua época impõe. Ainda assim, ela descobre beleza em si mesma e aprende a aceitar suas qualidades e defeitos.

Algo interessante sobre a história é que por meio das reflexões de Maude e da situações pelas quais ela passa, podemos repensar o ideal de beleza na sociedade e como muitas vezes não nos encaixamos nele. Não há problema nenhum nisso, mas é comum que as pessoas se sintam mal por não serem consideradas bonitas ou por não serem fisicamente perfeitas. O livro, no entanto, mostra que os conceitos de beleza e feiura não são definitivos e que nem sempre o melhor é se adequar aos padrões, muitas vezes impossíveis de alcançar.

Apesar de a história se passar num período histórico anterior ao nosso, o tema abordado por ele não poderia ser mais atual. Por tudo isso, Belle Époque é uma leitura gostosa e rápida, ótima para quem está procurando uma leitura leve para se divertir, mas que ao mesmo espera que haja alguma reflexão na leitura.



*Nota: historicamente, a Belle Époque foi um período entre guerras (1871-1914), no qual houve uma grande efervescência cultural e intelectual. 


Um comentário:

HONORATO, Sandro disse...

Boa noite :)
Como vai?
Não conhecia este livro :(
Mas isso de pessoas virem do interior e ver que a "cidade grande" não era aquele sonho todo é algo atual.
Sou curioso para ler livros assim, gosto de ver as descrições de lugares,roupas, tudo daquela época.

Aos poucos vou voltar :)
Beijos e se cuida
www.rimasdopreto.com