quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Enshadowed




TÍTULO: Enshadowed - o pesadelo das sombras
AUTOR: Kelly Creagh
EDITORA: Pandorga

*Aviso: essa resenha contém spoilers do primeiro livro da série. Se você ainda não leu e não quer informações que tirem a surpresa da sua leitura, veja minha resenha de Nevermore

Em 2014, eu tive várias decepções com séries literárias de romance romântico... Desafio, Lost Boys e outros livros que li, me deixaram em dúvida sobre se eu deveria ler outras séries desse tipo. Mas, felizmente, em meio a tantas decepções, encontrei Nevermore, livro de Kelly Creagh que usava a obra e os mistérios da vida de Edgar Allan Poe para construir uma história de amor inusitada entre uma líder de torcida, Isobel, e um garoto gótico, Varen.

Ainda assim, eu estava receosa com a continuação desse livro, justamente por conta dessas decepções. Mas, quando Enshadowed chegou às minhas mãos, encarei a leitura e me tranquilizei. A série manteve um ritmo bom, e continuou a história numa linha interessante.

Depois dos eventos da Ilusão Macabra, Isobel planeja ir à Baltimore encontrar Reynolds e solvar Varen do mundo dos sonhos, onde ele acabou aprisionado. Até lá, entretanto, ela precisa convencer os pais de que está bem e de que a viagem não passaria de uma visita a uma universidade. Ao mesmo tempo, ela precisa lidar com os pesadelos que a atormentam e com a presença constante das sombras que se revelaram a ela. Para encarar esse desafio, ela terá a companhia de Gwen, a única pessoa que sabe o que realmente aconteceu a Varen, e que está disposta a apoiar sua amiga.

É interessante considerar que o livro tem um ritmo lento de acontecimentos, mas ainda assim a leitura é muito rápida e prende muito. A maior parte do livro se trata da investigação de Isobel sobre o mundo dos sonhos, seus demônios e informações sobre Varen. E em meio a tudo isso, existem as dúvidas e tormentos dela.

Para quem acompanhou a personagem no primeiro livro, é possível notar o quanto Isobel vai mudando, e isso é um ótimo ponto para a construção do personagem.

Sua porção líder de torcida dizia que a coisa toda se organizaria, mesmo que ela soubesse que esse tipo de pensamento fosse apenas um falso conforto. Mas parte do plano, ela havia decidido, era não pensar demais no que estava fazendo. Se fizesse passo a passo, se cruzasse cada ponte conforme elas iam aparecendo, só então poderia continuar acreditando que teria sucesso, que o veria novamente. Era sua única tática para lutar contra a dúvida e a consequente escuridão intransponível que a acompanhava. Página 91. 

Por outro lado, um personagem que ganhou mais destaque foi Gwen, que é o alívio cômico da trama. Divertida e um pouco impulsiva, ela é o apoio de Isobel e o cérebro da operação de salvamento de Varen. Aliás, fica bem claro ao longo do livro que a Isobel não tem muito o hábito de pensar racionalmente sobre as coisas, mas que age bastante por impulso e sentimento. Parece que Gwen serve como um balanço para ajudar a mocinha a encontrar o caminho certo para realizar seu intento.

Poe e sua obra ainda são recorrentes na história, aparecendo seguidamente ao longo da história em referências importantes para a busca de Isobel.
Fonte

O livro como um todo funciona bem por criar uma expectativa, fazendo imaginar como Isobel fará para salvar Varen da escuridão. E confesso que no final das contas, me surpreendi bastante com a forma que as coisas aconteceram, tanto que terminei o livro com a boca aberta, prestes a gritar de frustração porque o terceiro livro ainda não está disponível! Meus receios com relação à essa sequência foram todos varridos pra debaixo do tapete.

A revisão da parte escrita me pareceu melhor, pois não me lembro de ter encontrado nenhuma das pequenas falhas do volume anterior. Só fiquei triste que esse volume não tenha o efeito preto nas bordas das páginas, com a capa roxa, acho que teria ficado bem charmoso.

Aguardarei o terceiro volume, enquanto formulo minhas teorias sobre o final dessa série. Se mais alguém estava receando a continuação de Nevermore, pode seguir com a leitura tranquilamente, porque tenho certeza de que Enshadowed não vai te decepcionar.

Nenhum comentário: