sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A droga da obediência



TÍTULO: A droga da obediência
AUTOR: Pedro Bandeira
EDITORA: Moderna

Pedro Bandeira é um autor conhecido pelo público infanto-juvenil e muitos amigos meus falavam saudosamente dos livros dele, como os queridinhos de suas infâncias. E eu, que nunca havia lido nenhum livro da série mais popular do autor, Os Karas, resolvi adquirir um exemplar na Bienal, já que o autor estava por lá autografando, e me aventurei com o grupo de estudantes do Colégio Elite, mesmo que a adolescência já tenha passado.

O livro conta a história de cinco jovens (Miguel, Magrí, Crânio, Calu e Chumbinho) que estudam em uma escola particular de ponta em São Paulo. Quando estudantes de outros colégios começam a desaparecer e um de seus amigos também some misteriosamente, eles começam a investigar o que está acontecendo e descobrem que há uma droga maligna sendo ministrada nos jovens. Para desvendar quem está por trás dessa experiência e desmascarar o esquema criminoso, os cinco passam por diversas situações complicadas e precisam usar todas as suas habilidades para se safarem dos perigos.

Nunca fui uma leitora assídua desse estilo de livro. Lembro que meus colegas gostavam muito dos livros da Turma dos Tigres e de outras turminhas investigativas, mas no meu Ensino Fundamental, esses livros não me chamavam a atenção. Ainda assim, imagino que esse livro d'Os Karas seja muito semelhante à essas coleções, já que há um grupo de jovens envolvido com a solução de um mistério.

É inegável que o livro é bem escrito e fluído. As palavras simples, com um uso muito próximo do coloquial, tornam o livro rápido de ler.

Quando Miguel e Chumbinho fecharam o alçapão depois de pular para o esconderijo secreto, da gaitinha do Crânio vinha uma melodia lenta, que se espalhava por todo o forro do vestiário do Elite.
-Por que você fez o sinal de silêncio, Miguel?
O líder dos Karas sorriu quando olhou para o menino. No dedo indicador da mão esquerda de Chumbinho, aquele que havia levado uma espetadinha para a tal "cerimônia de iniciação", havia um enorme curativo. O dedo do garoto estava enrolado com gaze e esparadrapo como se tivesse sofrido um sério acidente... (PÁGINA 27)

Ao mesmo tempo, a trama é envolvente, apesar de muitas pistas dadas ao longo do texto permitirem uma dedução bem rápida do que acontecerá a seguir. O mais interessante é que o autor utiliza os detalhes para fazer ligações entre as situações e personagens, de forma que se você estiver atento, é fácil desvendar a maior parte do mistério.

Então, indico o livro especialmente ao público infanto-juvenil, pois apesar de ele ser uma leitura gostosa para qualquer idade, acredito que vá agradar mais aos pré-adolescentes, que estão descobrindo as leituras de mistério e investigação.

3 comentários:

HONORATO, Sandro disse...

Boa tarde,

Nossa que falta de cultura minha :(
Não conhecia este livro :(

Bacana sua dica ^^
Beijos e tenha um excelente final de semana

Não suma :)
www.rimasdopreto.com

Rosa Mattos disse...

oi Niki, já li esse livro a algum tempo e achei a leitura muito prazerosa.

Ótima indicação.

Catharina M. disse...

Olá
Esse livro marcou minha infância, assim como a maioria do autor, é maravilhosos, a série toda inclusive, muito legal mesmo e que bom que gostou tbm, fico feliz e todos deveriam ler os livros desse autor, amo <3

Beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/11/resenha-lista-negra-jennifer-brown.html