quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Nevermore


TÍTULO: Nevermore
AUTOR: Kelly Creagh
EDITORA: Pandorga


Quoth the raven, "Nevermore". POE, Edgar Allan. The Raven. 

O título de Nevermore, junto com a imagem de corvo na capa, me chamaram logo a atenção e me fizeram pensar que esse livro só podia estar relacionado a Edgar Allan Poe, autor do famoso poema O Corvo. Isso por si só já me intrigou, porque gosto bastante do autor e fiquei imaginando que linha este livro seguiria, especialmente depois de ler o trecho na contracapa. 

O personagem principal é Isobel, uma garota que é o esteriótipo da garota popular americana: é líder de torcida, loira, namora o mais promissor jogador do time de futebol do colégio e está sempre com seu grupo de amigos.  Ela está em sua aula de inglês quando o professor passa um trabalho que consiste em escolher um autor clássico sobre o qual pesquisar. O trabalho devia ser feito em duplas previamente sorteadas, para desespero da garota, que se vê obrigada a trabalhar com o gótico excluído da turma, Varen. 

Assim que ela tenta fazer contato para combinar o projeto, ele é seco e fala pouco, limitando-se a anotar o próprio número de telefone na mão dela para que eles conversem sobre a pesquisa que deverão realizar. E esse pequeno rabisco em tinta roxa será o primeiro passo para a transformação da vida de Isobel.

O primeiro fator que me agradou no livro foi a Isobel. Apesar de no começo do livro ela ser bem patricinha e até mesmo preconceituosa e um pouco fútil, ao longo da história descobrimos que ela não é bem assim... Ela se revela uma garota corajosa, sensível e determinada. O que gostei bastante também foi que a autora não precisou afirmar as características da personagem o tempo todo. Todas as características dela transparecem nas ações e pensamentos da personagem. Não havia ninguém dizendo "Isobel é forte", simplesmente transparece.

Ela tinha sonhado com alguma coisa. Algo importante.
Ele. Ela tinha visto ele.
Ai, não, ele.
Ela gemeu ao sentir uma dor subir por sua coluna vertebral até seu peito. Não queria pensar em seu nome. Ela virou-se, fechou os olhos e enfiou o rosto no travesseiro. Ainda não estava pronta para recordar o que tinha acontecido, para relembrar o trágico dia anterior. Página 143. 

Algo de que gostei também foi a forma como os personagens interagiram. A ideia da autora foi legal, por unir dois mundos que parecem meio conflitantes: Isobel vive em um mundo cor de rosa, enquanto Varen está sempre mergulhado em escuridão. A forma como o convívio dos dois passa a acontecer e como isso os altera é muito bem construída. Além disso, acho que isso pode levantar reflexões sobre preconceitos e como muitas vezes nos enganamos ao julgar alguém pela aparência. 

Como comentei no começo da resenha, o livro tem sim uma relação bem grande com Poe e a forma como a autora aproveitou isso foi muito interessante. A obra dele é introduzida no livro de uma forma bem interessante, com trechos de seus escritos e dados biográficos. Mas a ligação principal é que usando como base a morte misteriosa do escritor, foi criado o fio condutor dessa história, que tem tudo a ver com o universo assombroso das obras dele. 

Mais pontos positivos para o texto, porque toda a obscuridade inserida na obra foi surgindo gradualmente e realmente tinha um ar assustador. Novamente, a autora não precisou ficar afirmando que os acontecimentos eram assustadores... Eles simplesmente eram! E isso tem sido bem raro de ver nas obras de romance que li ultimamente. 

A única coisa que me desagradou no enredo foi que ele terá continuação... Estou bem receosa com séries ultimamente, pois a maioria das que li recentemente acabaram em resoluções falhas ou se enrolaram demais. Achei que o final da história poderia ser trabalhado para que ela fosse concluída nesse volume, mas ao mesmo tempo, espero que a continuação se desenvolva bem, porque gostei muito desse volume e ficaria muito frustrada se a sequência estragasse essa história! 



Partindo para os comentários sobre o livro físico e a edição, eu gostei da capa e das laterais de página negras, que dão um ar gótico para o livro e que me chamaram bastante a atenção. Apesar de eu não ter amado a capa, achei ela adequada ao conteúdo. As páginas interiores são amareladas e a fonte escolhida está perfeita, com tamanho grande e um espaço generoso entre linhas que deixa a leitura bem confortável. Os começos de capítulo são decorados com galhos, nos quais há um corvo pousado (eu adoro esses pequenos detalhes de design dentro do livro!). 

Com relação ao texto, preciso comentar que encontrei algumas falhas de concordância verbo-nominal e alguns trechos em que pareciam faltar um ou duas palavras. Não é algo que vá impedir a leitura, mas em alguns desses trechos eu fazia uma pausa de estranhamento até perceber que alguma coisa estava errada. 

Nevermore foi uma grata surpresa pra mim, depois de algumas leituras "brochantes", como Desafio, e me empolgou bastante, fazendo com que eu ficasse ansiosa para saber o que aconteceria na sequência. Recomendo para quem gosta de romances sobrenaturais no geral e para quem curte elementos de mistério e terror. Essa é uma leitura rápida e envolvente, mas que nem por isso foi mal trabalhada. 

3 comentários:

Camila Deus Dará disse...

nossa, nunca vi esse livro, mas da mesma forma que você, também adorei a capa, me chamou muito a atenção.
Achei a história interessante, e como sua resenha foi bem positiva, fiquei curiosa para ler. Tô precisando de um livro assim e espero gostar desse. Assim que ler, faço resenha.
Ah, valei pela dica!!

beijos :)

Camila Deus Dará disse...

nossa, nunca vi esse livro, mas da mesma forma que você, também adorei a capa, me chamou muito a atenção.
Achei a história interessante, e como sua resenha foi bem positiva, fiquei curiosa para ler. Tô precisando de um livro assim e espero gostar desse. Assim que ler, faço resenha.
Ah, valei pela dica!!

beijos :)

HONORATO, Sandro disse...

Boa noite,
Como vai?

Eu nunca havia ouvido falar deste livro :(
E outra coisa: Só li um texto do Poe,nem livro em si,foi só trecho :(

Gostei da resenha e da capa,achei bem bonita *-*

Beijos e se cuida