quinta-feira, 7 de agosto de 2014

A escolha




TÍTULO: A escolha
AUTORA: Kiera Cass
EDITORA: Seguinte

Como vocês já conferiram nas minhas resenhas de A Seleção e A Elite, a trilogia de Kiera Cass me conquistou e me deixou super curiosa pelo final da história, encontrado no volume A Escolha.

Neste ponto da história, a seleção ainda conta com quatro garotas: Elise, Kriss, Celeste e America. O clima de insegurança provocado pelos ataques rebeldes cresce a cada dia e começa a atingir as participantes através de familiares e conhecidos. Assim, existe uma pressão cada vez maior para que Maxom se decida por uma das meninas e para que a seleção seja concluída.

Em meio a tudo isso, America já não tem certeza a respeito do amor de Maxom por ela e seus sentimentos por Aspen estão cada dia mais diferentes. E como se não bastasse essa confusão emocional, ela tem que lidar com a desaprovação do rei e com as difíceis tarefas da seleção. Será que ela realmente é uma princesa? Será que conseguirá segurar as pontas e descobrir o que realmente significa seu relacionamento com Maxom?

Por acaso ele tinha entendido que a minha reação no Salão significava que eu havia desistido de Maxom para sempre? Será que estava pensando que eu queria dar outra chance à nossa relação? Mas, justamente, eu não tinha acabado de de rejeitar Maxom? (Página 60)  

Um dos pontos que mais me agradou nessa trilogia foi que a autora soube manter seu ritmo desde o primeiro até o último livro, e conseguiu criar uma personagem feminina com personalidade, que não se dobra à vontade dos outros. Ainda assim, especialmente no final desse volume, senti falta da America briguenta e batalhadora, achei que mais para o final da narrativa ela perdeu um pouco o brilho.

Crédito da Imagem

Outro ponto digno de nota é que o final acabou sendo um pouco abrupto e fácil demais. Senti falta de uma ação mais eletrizante e de uma resolução mais gradual. Tenho a impressão de que o livro ficou enrolando e no final despejou tudo de uma vez. Não sou muito fã desse tipo de final, mas não posso dizer que a conclusão me desagradou totalmente... Pelo menos não me deixou tão frustrada quanto o final de Convergente.

Enfim, eu gostei da história, acho que a autora conseguiu manter os elementos de sua história em sintonia até o final, e apesar de a execução do livro não ter sido a melhor que eu poderia esperar, achei que cumpriu o seu papel e me manteve lendo, curiosa, até o final. Novamente, indico a série para quem procura uma leitura bem leve e sem grandes compromissos com a reflexão, porque apesar de ser uma distopia, não é uma trilogia que levanta grandes questionamentos.

3 comentários:

Carla Ferreira disse...

Achei que a autora correu um pouco com esse livro, muitas coisas aconteceram rápido e sem muita explicação, mesmo assim gostei bastante da trilogia. Parabéns pela resenha. Beijos.

http://codinomelizz.blogspot.com/

Letícia Godoy disse...

Gostei da sua resenha. Vou estar na bienal no mesmo dia da Kiera! Espero vê-la!

http://eraumavezlivrosecia.blogspot.com.br/

Tayme Riddle disse...

tenho muita vontade de ler essa trilogia! parece ser muito boa!