quarta-feira, 4 de junho de 2014

Convergente


TÍTULO: Convergente
AUTOR: Veronica Roth
EDITORA: ROCCO


Estava bastante ansiosa para conferir Convergente. Gostei bastante dos dois primeiros volumes da série (DIVERGENTE e INSURGENTE) e estava curiosa pra ver como a história ia se desenrolar.

O livro começa pouco tempo depois de Tris e seus amigos revelarem à cidade a informação que Jeanine estava tentando ocultar. O vídeo que revela que fora de Chicago existe um mundo em pedaços, que precisa da ajuda deles, faz com que Tris sinta imediatamente que precisa deixar a cidade.

Evelyn tomou o poder e dissolveu as facções e surge um grupo de opositores dela, os Leais, aos quais Tris e Quatro se juntam. E dentro desse grupo, alguns nomes são definidos para descobrir o que está fora dos limites da cidade.

O ar noturno invade meus pulmões, e sinto como se respirasse pela última vez. Amanhã, deixarei esse lugar a procura de outro.
Página 73.

Uma vez fora da cidade, Tris e seus amigos encontrarão suas explicações e enfrentarão novos obstáculos.

Nesse volume, temos capítulos alternados entre a visão de Tris e Tobias, o que não ocorria nos volumes anteriores. Existe um propósito nisso e eu gostei muito de ler a respeito dos pensamentos e sentimentos do Quatro, que é meu personagem preferido na série.

Além disso, há alguma mudança no ritmo da narrativa. Enquanto os dois primeiros livros tinham ação constante e conduziam a uma leitura rápida, essa parte da história parece seguir mais lentamente, especialmente porque ocorrem algumas explicações e contextualizações dos novos ambientes e personagens.

Confesso que Convergente me decepcionou bastante. Os outros livros não tinham sido totalmente impecáveis, mas eu havia gostado de ambos e ficado bem empolgada com a história, que tinha tudo para se tornar uma das minhas favoritas. Mas esse final murchou completamente minha disposição para com ela. O que eu mais gostava na série era o ritmo acelerado, que permitia que eu devorasse as páginas e sem isso, esse volume pareceu sem brilho. 

Também detestei o final dados aos personagens. Abaixo, comento melhor sobre isso em particular, com alguns detalhes a mais e spoilers, mas eu realmente fiquei bem chateada com essa conclusão.  

No final das contas, Divergente foi pra mim uma série de altos e baixos. Apesar de eu ter gostado bastante da premissa e do ritmo na maior parte do tempo, houve trechos arrastados que me irritaram, como eu já comentei nas resenhas anteriores. É uma boa série, mas não bate Jogos Vorazes e nem minha série distópica preferida de todos os tempos, Destino. Vale a pena ler e tirar suas próprias conclusões.


COMENTÁRIO COM SPOILERS
Para quem já leu o livro ou não se importa em receber spoiler, esse é um comentário em especifico sobre o final dos personagens. Se você é sensível a spoilers, não leia!

Como comentei na resenha, quando cheguei nas páginas finais do livro, eu fiquei com a boca aberta, pensando “Então é isso?!”. Não tenho palavras para o quanto fiquei furiosa e frustrada com o final que a autora deu para os personagens. Eu entendo que a intenção dela tenha sido fugir do comum, chocar o leitor, fazer uma grande reviravolta no final, mas não posso deixar de me sentir traída, enganada de alguma forma. Tris e Quatro ficam os livros todos naquela enrolação e quando finalmente está tudo bem, acontece aquele final. Fiquei com muita, muita raiva quando li aquilo. Tanta que até perdi a vontade de assistir o filme. Eu sei que nem sempre temos os finais que queremos em livros e estou acostumada a ver personagens morrerem (afinal, eu acompanho Game of Thrones, que é a maior referência em mortes de personagens preferidos das pessoas), mas achei que nesse caso não foi um final legal, acho que a autora poderia ter feito algo mais interessante e surpreendente, aliás, com o livro inteiro. Eu precisava compartilhar a minha indignação... u.u 

4 comentários:

Camila Deus Dará disse...

Eu concordo, me senti da mesma forma.
Sabe, ela até poderia ter matado a menina, mas que ao menos fosse uma morte emocionante, algo bonito, sei lá. Quando li o final fiquei com a mesma cara que vc, não acreditei que tinha acabado daquela forma. Fiquei muito decepcionada. :/

Camila Deus Dará disse...

Eu concordo totalmente.
Fiquei muito decepcionada com o final e com o livro em si.
Ainda gosto da série, mas não tanto quanto antes. Achei a morte daquele personagem muito boba, poderia ter sido mais emocionante, já que tinha que acontecer.
Ando me decepcionando muito com finais de trilogias ultimamente. :/

HONORATO, Sandro disse...

Boa tarde,
Como vai,Niki?
Ainda não li os livros e nem vi o primeiro filme,acredita?
To todo enrolado aqui :(

Beijos e se cuida
Rimas Do Preto

Inês Gabriela A. disse...

Eu preciso muito começar a ler essa trilogia o quanto antes, estou super ultra curiosa com a história.

memorias-de-leitura.blogspot.com