segunda-feira, 12 de maio de 2014

O amor mora ao lado



TÍTULO: O amor mora ao lado
AUTORA: Debbie Macomber
EDITORA: Novo Conceito

Foi a capa desse livro que me fez lê-lo. Eu estava num dia de bobeira, com pouco trabalho e sem vontade de encarar uma leitura muito densa. E olhei pra essa capa, com os protagonistas e seus gatos, e pensei que não podia ser ruim. Afinal, gatos são tudo de bom!

O amor mora ao lado não faz parte do estilo de livros que eu costumo ler. Mas o começo da história era promissor. Lacey se divorciou há cerca de um ano, quando seu marido Peter a traiu e pediu o final do casamento. Desde então, ela se mudou para uma cidade nova e mora num apartamento com sua gata, Cléo. Mas, desde a separação, não sai com ninguém e seu emprego, apesar de ser o que ela gosta de fazer, está a deixando frustrada porque não consegue pedir um aumento a seu chefe.

É então que ela acaba se aproximando de seu vizinho Jack, quando o gato dele vai parar no apartamento de Lacey e se engraça com Cléo. Só que Lacey sente-se receosa com essa aproximação e tenta a todo o custo se afastar de Jack, mesmo que ele seja muito sedutor e sempre a trate com muito carinho.

Apesar de o começo da história ser promissor, não posso dizer que o livro me agradou realmente. Sabe quando você chega no final do livro e pensa “ok, mas é só isso?”? Foi exatamente assim comigo e com esse livro. A história não é ruim, mas quando vi a capa e li a sinopse eu esperava uma história de amor que envolvesse as pessoas e os gatos. Mas... Os gatos são meramente um pretexto para aproximar os dois personagens e senti falta deles em muitas das cenas do livro. É claro que eles têm presença ao longo da história, mas eu queria mais gatos!

Também esperava que a história tivesse um desenrolar melhor. Lacey e Jack começam a se aproximar nas primeiras páginas do livro e depois disso temos apenas muitas dúvidas de Lacey e uma história envolvendo a irmã de Jack.

Enfim, eu esperava uma história mais original e achei que a autora não soube aproveitar bem a ideia. Ela podia ter criado muitas situações legais envolvendo esse casal e seus gatos, mas acabou seguindo a velha fórmula que todos estamos acostumados, com uma protagonista insegura e um pouco de drama desnecessário em alguns momentos.

Com relação ao objeto livro, além da linda capa, que apresenta os apartamentos dos protagonistas separados pela lombada do livro, as páginas são decoradas com imagens de gatinhos nos começos e finais de capítulos. Achei lindo e muito delicado. A fonte escolhida para o texto é grande e torna a leitura muito fácil e rápida. O espaço entre linhas é amplo e contribui para esse conforto.

Por mais que o livro seja curto e com uma história até mesmo clichê, ele me levou a refletir um pouco sobre o que se espera que seja o conceito de felicidade feminina. Entre o término do casamento de Lacey e seu envolvimento com Jack, a impressão que temos é de que tudo na vida dela é triste, mas quando ela recomeça a namorar... Pronto, ela descobre um caminho para a autoconfiança. Eu odeio esse clichê! Parece que uma mulher só pode ser feliz se tiver um homem... E não acho que seja bem assim.


Por fim, esse é um livro com visual impecável e com uma premissa interessante, mas que não se revela surpreendente. Indico para quem está procurando uma leitura bem rápida e descompromissada, que não exija muita reflexão durante sua execução. 

***

Então, pessoal, minha internet finalmente foi instalada! Aos poucos, vou colocar minhas visitas em dia. Além disso, vem sorteio por aqui, pra comemorar as 300 curtidas da página do blog no Facebook. 

Também quero aproveitar pra convidar vocês a conhecer o PORTAL 42, novo site de entretenimento para qual eu estou escrevendo. Minha primeira matéria, em parceria com minha amiga Paula Lisboa, saiu no dia das mães e foi um especial. Você pode conferir o texto AQUI.

3 comentários:

Alice Aguiar disse...

é um livro legalzinho. nada de muito incrível mas bem legal.

Seguindo o Coelho Branco

HONORATO, Sandro disse...

Boa noite :)
Como vai, Niki?
Gostei da tua resenha >.<
Pena que o li não é isso tudo como você disse...
A capa é interessante,até.

Bacana a sua participação no outro projeto.
Comentei até :)

Beijos e se cuida

Rimas do Preto

Amanda Almeida disse...

Ola Nikki, tudo bem?
Eu gostei dessa estória pela leveza. Mesmo não tendo nada de inovador achei bonitinha.
Vou conferir o Portal 42.
Abraços,
Amanda Almeida
Você é o que lê