quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Travessia


Página do livro no Skoob

Há algum tempo atrás, resenhei o primeiro volume da trilogia de Ally Condie, iniciada com Destino. O primeiro volume a série, como vocês podem conferir na resenha, me agradou bastante, e não foi diferente com o segundo.

Infelizmente, poderei dar um pequeno spoiler a respeito do final do primeiro livro na resenha, então se você não quiser lê-lo, pule para o quinto parágrafo. ;)

No final do primeiro livro, Cassia está determinada a procurar por Ky e recebe o apoio de seus pais e de Xander para isso. Assim, no começo desse volume, ela se encontra em um campo de trabalho nas fronteiras, procurando pela oportunidade perfeita para ir atrás de seu amor.

Paralelamente, ficamos sabendo como Ky está vivendo e porque as Aberrações estão sofrendo novas classificações e sendo retiradas de seus postos habituais.

Sem me estender demais, para não revelar muitos detalhes sobre o enredo, gostei dos rumos que a história tomou e em alguns momentos fiquei muito ansiosa a respeito do destino dos personagens. Nesse volume, novos personagens secundários surgem e se tornam importantes, mas vale destacar a colega de trabalho de Cassia, Indie, que acabará ajudando-a em sua busca.

Retirei o fanart Daqui :)

O título do livro tem tudo a ver com o conteúdo, pois durante a narrativa, os personagens farão diferentes travessias, deixando para trás algumas partes de quem eram para se tornarem novas pessoas.
Novamente, temos nesse volume uma associação muito forte com a poesia e também outras formas de arte, que Cassia passa a conhecer ao longo de sua jornada, e vemos um pouco da defesa da narrativa do quanto a arte pode ser simbólica e importante em nossas vidas.

Por fim, enquanto o primeiro volume era narrado apenas da visão de Cassia, esse se divide entre capítulos que são contados por ela e capítulos que são narrados por Ky. Esse esquema se fez necessário pela questão espacial do distanciamento dos dois e foi bem utilizada pra criar certo suspense e também para revelar dados importantes do contexto da obra que conduzirão ao terceiro e último volume, Conquista, que já li e resenharei aqui em breve.

Como já havia comentado anteriormente, adoro as capas da série e essa também tem tudo a ver com a parte da história que representa, com Cassia quebrando a bolha que a prende, ou seja, deixando para trás as regras opressoras em que vivia.

Esse volume conseguiu manter a qualidade de seu antecessor e criar uma boa ponte para o final da série, mostrando as modificações que os personagens necessitaram sofrer para encarar os desafios que serão impostos no último livro.

3 comentários:

Mariana Leal disse...

Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

Elder Ferreira disse...

Não conheço a história e fiquei perdido na resenha porque não conheço o volume anterior, mas o enredo parece ser interessante :)

Camila Deus Dará disse...

Já vi resenhas sobre os livros da série, mas nunca li nenhum.
Tenho curiosidade de ler, quem sabe eu consiga fazer isso nas férias. :)
Beijos :)