quinta-feira, 18 de julho de 2013

Jogos Vorazes

Página do livro no Skoob

        Sempre surge uma expectativa positiva quando vou ler uma série da qual já ouvi muitos elogios, o que pode ser um balde de água, porque não há como garantir que as criticas coincidam com a sua opinião. No caso de Jogos Vorazes, só posso concordar com todos que haviam elogiado a série: é um livro acima da média e que realmente me deixou vidrada em suas páginas.
        A história se passa no futuro, no que hoje é a América do Norte, mas no livro se transformou no país de Panem, que é composto por 12 distritos e pela Capital. No passado, existiam 13 distritos e um deles se rebelou contra a capital, sendo destruído. Como uma lembrança de que a rebelião não deve acontecer e como uma forma de manter os cidadãos acondicionados ao regime politico, foram criados os Jogos Vorazes, nos quais tributos de todos os distritos são reunidos numa arena para que se matem. O vencedor é, obviamente o último sobrevivente. Em cada edição dos jogos são selecionados dois tributos de cada distrito: um menino e uma menina entre 12 e 16 anos.
         A narrativa se foca em Katniss, uma jovem de 16 anos do distrito 12, um dos mais pobres de Panem, no qual a principal atividade é a extração de carvão. Ela vive com a mãe e a irmã mais nova, Prim, e sustenta as duas com o que caça na floresta e vende no mercado negro (ir à floresta é proibido por lei, mas ela o faz acompanhada por seu amigo Gale).
        No dia da escolha dos tributos, Prim é sorteada, mas Katniss, por amar muito sua irmãzinha, se candidata a ir em seu lugar. O outro tributo de seu distrito é Peeta, o filho do padeiro, que já a ajudou numa situação de grande necessidade e com quem ela se sente em dívida.
        Os dois partem para a capital, onde os jogos acontecem e começam a se preparar e a planejar suas estratégias. Para Katniss é difícil imaginar vencer e também é complicado decifrar Peeta. No Entanto, ela terá que lidar com tudo isso, antes e depois que estiver na arena.
Katniss é a personagem central da história e seu ponto de vista é o único apresentado. Os pensamentos, medos e estratégias da garota nos são apresentados junto com suas lembranças de casa e seus conflituosos sentimentos pelo amigo Gale e por Peeta.
        A personalidade guerreira da garota torna-a uma personagem interessante pelo seu desejo por sobreviver e sua falta de “mimimi”. Ela sabe o que fazer pra se virar na arena, consegue tratar dos próprios ferimentos, arrumar alimento e ainda sabotar inúmeras vezes os outros competidores.
        O que torna o livro marcante é a brutalidade e a violência dos jogos e a certeza constante de que aquele sofrimento, aqueles momentos de terror e medo dos tributos, servem para divertir a população da capital e amedrontar os 12 distritos, provando que uma rebelião é inútil. Outras obras mais antigas já abordaram esse assunto, do controle e do uso do medo para condicionar o comportamento esperado da sociedade, mas a obra explorou bem essas questões e desperta algumas reflexões sobre isso. E sobre o próprio prazer do ser humano em ver a dor do outro...
        O estilo de escrita é ágil e faz com que avancemos inúmeras páginas para descobrir o que vai acontecer aos personagens, quem irá morrer em seguida, como conseguirão se safar das armadilhas...
        O romance também é utilizado com maestria, sem ser piegas e ao mesmo tempo rendendo boas cenas à história. Eu fiquei particularmente encantada pelo Peeta e, apesar de ter sérias dúvidas de que a Katniss ficará com ele no final da trilogia, torço pelos dois.
        Enfim, já li o segundo volume e em breve haverá resenha dele aqui também.

        Nem preciso dizer que recomendo o livro e que adorei a leitura! Essa uma daquelas histórias que prendem a gente: não conseguia mais parar de ler depois que comecei. 

Link da imagem


6 comentários:

Delmara Silva disse...

Querendo muito ler esse livro,
mas infelizmente não encontrei para comprar aqui na minha city,
adorei sua resenha, só aumentou minha vontade hehe
A imagem que você colou é linda amei

http://soubibliofila.blogspot.com.br/

Coisitas de Meninas disse...

mtt legal *-* adorei .. Mas nao sou mtt fã de livros assim , mas a resenha é bem detalhada . adorei . estou seguindo como mallu ok ?: bjs

coisitasm.blogspot.com

Anamaria Pohlmann disse...

Essa trilogia é muito boa! O primeiro volume é o meu favorito. Achei que o filme não fez jus ao livro, mas já era de se esperar.Esta é uma das melhores distopias que já li. :-)

LeV Shop disse...

Eu assistir o filme e foi muuuito legal, o livro sempre é melhor né!! Então, amei seu blog e já estou seguindo viu ;) Ahh tenho uma loja virtual dá uma olhadinha lá, muita coisa legal e barata :D

L&V Shop Blog | L&V Shop - LOJA | FanPage | Twitter | Youtube

Beeijinhos ;**

Nequéren Reis disse...

Olá!!!, Deus te abençoe, amiga esse texto é show, amei o seu blog sucesso, já estou te seguindo,. Aguardando Retribuição.
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

Camila Deus Dará disse...

Ah, essa série e minha queridinha, isso já faz muito tempo. Eu li antes dos filmes e antes de ficar famosa. Adorei, virava a madrugada lendo. Amo de paixão. kkk

Beijos :)