quinta-feira, 20 de junho de 2013

Harry Potter e a Câmara Secreta

Página do livro no Skoob

        Olá, pessoal. Continuando o meu momento de nostalgia com relação à série Harry Potter, hoje a resenha é sobre o segundo volume, A câmara secreta.
        Nele, o bruxo tem dificuldade para voltar para seu segundo ano na escola porque um elfo doméstico chamado Dobby tenta impedi-lo de ir à Hogwarts sob o pretexto de proteger Harry. Apesar disso, o menino consegue retornar. Entretanto, na escola, pessoas começam a aparecer petrificadas e rumores de que a Câmara Secreta tenha sido aberta deixam todos alertas.
        A Câmara teria sido construída por um dos fundadores da escola, Salazar Soncerina, que teria escondido um monstro nela. Apenas um herdeiro verdadeiro de Soncerina poderia abrir a câmara.                        
        Acontece que Soncerina não aceitava que bruxos que nasciam de famílias não mágicas ingressassem na escola e por isso, o monstro na câmara ataca apenas os que nasceram trouxas.
        Harry se vê novamente atrás de pistas para solucionar esse mistério, já que ele próprio foi acusado de ser o herdeiro de Soncerina, até sua amiga Hermione ser atacada.
        Suavemente mais sombrio que o primeiro volume, esse livro é fundamental ao andamento da história. É através dele que muitas informações sobre Lord Voldemort são dadas a Harry e outras ficam em aberto, para serem assimiladas apenas muitos volumes mais tarde.
Imagem retirada desse link
        Outro fato que não deve ser esquecido é a libertação do elfo Dobby, que ocorre no final da história. O acontecimento também gera, nos livros futuros, muitas repercussões dentro da história.
        Além disso, pode-se notar o crescimento dos personagens através de seus comportamentos. Hermione, por exemplo, passa o livro inteiro tendo uma quedinha pelo professor de Defesa contra as artes das trevas, o que não deixa de ser um comportamento normal para a faixa etária dos personagens. Esse tipo de sutileza torna os personagens mais verossímeis.  
        De uma forma geral, os segundo e terceiro volumes da história são a construção de amarras para o que virá nos volumes futuros: eles dão muitas bases, em termos de acontecimentos e daquilo que vai sendo revelado ao leitor, para os momentos mais decisivos da trajetória de Harry. São as partes mais leves e divertidas da história! 

Nenhum comentário: