quarta-feira, 8 de maio de 2013

Simplesmente Ana

Página do livro no Skoob

        Muitas meninas já sonharam em ser princesa... Ana Carina Bernardes realiza essa fantasia ao descobrir ser filha do rei de um pequeno país do leste europeu chamado Krósvia.
        E a vida dela muda muito quando ela resolve passar um tempo no país do pai, conhecendo sua família europeia e descobrindo como é ser uma princesa de verdade. Mas, já em sua primeira noite no castelo, ela conhece Alexander, o enteado de seu pai, que aparentemente não está nada feliz com a chegada de Ana e não é nada simpático nas primeiras vezes em que os dois se veem. O problema é que Ana não tem certeza do que sente a respeito de Alex e fica confusa com o fato de às vezes ele ser frio e distante, enquanto em outros momentos é atencioso e carinhoso.
        Quando comecei a ler a sinopse desse livro pela primeira vez, me lembrei do livro de Meg Cabot, O diário da princesa, que li há eras e do qual gostei mais ou menos. Porém, logo que comecei a leitura, descobri que a história de Ana é muito diferente da de Mia, a princesa do livro de Cabot. Ana tem uma personalidade própria e marcada. É uma personagem cativante! Aliás, todos os personagens do livro são ricos e tornam a leitura muito boa. Os rumos da história são bem previsíveis, mas isso não torna a leitura menos instigante.
        A escrita de Marina Carvalho é leve e bem humorada, o que ajuda a caracterizar a própria personagem Ana, afinal, a história é narrada em primeira pessoa. E, claro, como a princesa nasceu e cresceu no Brasil, existem muitas referências ao país, que eu achei muito legais e couberam bem na obra.
        O que não gostei muito foi a mudança repentina de Alexander: num momento ele estava desconfiado de Ana, agindo de uma forma estranha, e depois estava sendo querido com ela. Achei a explicação para essa mudança, que aparece no decorrer do livro, um pouco vaga, principalmente porque não temos a visão que Alex tem dos fatos.
        Acho a capa do livro muito bonita e bastante sugestiva em relação ao conteúdo. Com relação ao interior do livro, posso dizer que tudo tornou a leitura agradável.
        No geral, gostei muito da leitura, apesar de o livro não ficar entre os meus favoritos. É aquele livro para ler quando você está de baixo astral ou quando está procurando se distrair: não é uma leitura profunda que fará você refletir muito, mas é um ótimo divertimento. 

6 comentários:

Marina Carvalho disse...

Obrigada pelas palavras, Niki. Adorei suas pontuações.
Beijos carinhosos!
Marina Carvalho

HONORATO, Sandro disse...

Boa tarde Niki :)
Como você está?
Eu só conhecia o livro pela capa :O
Gostei da resenha mas a temática do livro em si não me atraiu sabe?

Desejo a ti uma excelente semana
Beijos e cuide-se

Rimas Do Preto

Leandro de Lira disse...

Oi Niki!
Eu estou louco para ler esse livro. Parece ser bem leve mesmo. E até fofo também.
Desde que li a sinopse, já fiquei interessado. Gosto de histórias assim. E ao ler a sua resenha, acredito que gostarei sim, apesar de alguns pontos negativos presentes no livro. Mas acredito que não interfiram tanto na leitura.
Enfim, gostei de saber sua opinião. (:
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

Rosa Mattos disse...

Olá Niki. Interessante a sugestão de leitura.

Trouxe um convite para o lançamento de meu livro PAREDES VIVAS. É um romance sobrenatural, publicado pelo Clube de Autores.

Os detalhes estão na postagem de meu blog.

bjs

Isie Fernandes disse...

Oi, Nick.

Quero muito ler esse livro. Eu amo leituras de entretenimento, que a gente lê rápido e até dá boas risadas. É a primeira resenha que leio dele, achei bastante positiva, apesar das pequenas ressalvas.

Beijos,

Isie Fernandes - de Dai para Isie

Matheus Braga disse...

Estou com esse livro aqui na lista de leitura, mas estou com um certo pé atrás por sentir uma vibe meio "Diário de Princesa" entende!? Mas vamos ver. Vou dar uma chance e espero que me surpreenda. o/

Abraços,
Vida de leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/