segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Viajando por um Mundo de Tinta


Olá, pessoal! Finalmente meus trabalhos da faculdade estão encerrados e posso me dedicar ao blog, ao livro e às leituras que eu quero fazer. Depois de meses tendo que ler praticamente o que era necessário para a faculdade, é uma sensação ótima poder escolher que livro ler e demorar o tempo que quiser para degustá-lo! E para começar essa fase de férias, escolhi Morte de Tinta que, como mencionei no post passado, acabei de comprar.
Estava muito ansiosa para lê-lo, porque assim que terminei de ler o segundo livro da série, não tive condições de continuá-la, ficando curiosa pelo final da história. Ainda não terminei de ler Morte de Tinta, mas estou avançando rápido e decidi falar um pouco sobre essa série, que foi escrita pela alemã Cornelia Funke. 
O primeiro livro se chama Coração de tinta e conta a história de Mortimer, ou simplesmente Mo, um encadernador que possui uma habilidade especial: ao ler um livro em voz alta, personagens e objetos feitos das palavras se tornam reais. Há, porém, um preço a ser pago: a cada ser ou coisa que se materializa, um ser ou coisa do mundo real é enviado ao livro em seu lugar.
Meggie, a filha de Mo, nada sabe sobre essa habilidade. Ela e o pai vivem uma vida cercada de livros e histórias até a chegada de Dedo Empoeirado, que despertará em Meggie diversas dúvidas: por que Mo nunca leu em voz alta para ela? O que aconteceu para que sua mãe deixasse a família?
Tudo ficará ainda mais confuso para ela quando o pai decide fugir do estranho, indo até a casa de Elinor, tia da mãe de Meggie, possessiva com os livros raros que enchem sua casa.
Mas, não apenas Dedo Empoeirado, como também outras estranhas figuras surgirão na vida da família, levando-a a uma aventura perigosa e mágica.
Montagem retirada desse link. Dedo Empoeirado e sua marta e Mo(Brendan Fraser)
da adaptação cinematográfica de 
Coração de Tinta
O segundo livro se chama Sangue de Tinta. Nele, os problemas enfrentados no primeiro livro já foram resolvidos e surgem novos desafios. A história desse volume termina bem aberta, fazendo com que a leitura da continuação seja necessária para finalizar a história.
A primeira coisa que me encantou nessa série é a ideia da autora, de que palavras podem se transformar em realidade quando lidas por pessoas com um dom especial. A questão do poder das palavras e da paixão pelos livros está muito presente na história e me encanta demais.
Outro aspecto do livro que acho muito legal é o uso de epígrafes (citações no começo do texto) que a autora utiliza a cada começo de capítulo. Ela as retira de diversos livros de literatura infantojuvenil, como Harry Potter, O hobbit, A menina que roubava livros,... Acho que serve para reforçar o universo mágico de palavras criado com a série.
Outro ponto a considerar são os personagens maravilhosos que Cornelia Funke criou. Quem está acostumado a personagens lineares, que agem de acordo com o esperado, vai certamente se surpreender com a complexidade desses. Em várias partes da narrativa somos surpreendidos por condutas, pensamentos e sentimentos inesperados dos participantes da história.
A história em si sofre várias reviravoltas, tornando impossível prever os próximos acontecimentos e fazendo com que a leitura se torne compulsiva! A autora sabe realmente prender seu leitor e fazer com que ele viaje pelo seu Mundo de Tinta.
Para qualquer apaixonado pela leitura, é uma série que vale a pena! 

PÁGINAS DOS LIVROS NO SKOOB: Coração de tinta - Sangue de tinta - Morte de Tinta

4 comentários:

Markos Queiroz disse...

Olá Niki, retribuindo a visita no meu blog e te seguindo também.
E bem, nunca li nenhum livro da série e nem vi o filme, não me interessei muito, mas estou vendo tantos blogs falarem da série e do filme que vou acabar comprando o livro e o filme.

Ótimo blog, beijos!

http://livronasmaos.blogspot.com.br/

Camila Deus Dará disse...

Vi o filme, mas ainda não li o livro.
Gostei tanto do filme que com certeza irei ler em breve, assim que minhas provas na faculdade terminarem... :)

Isie Fernandes disse...

Oi, Niki.

Que bom que você já está de folga da faculdade. É tão bom poder ler mais relaxada, né?

Ainda não conheço a história, apesar de já ter lido resenhas. Não assisti ao filme, pesquei só uns trechinhos. Gostei bastante, especialmente da ideia de que uma palavra dita pode se transformar em realidade quando pronunciada por uma pessoa com um dom especial. Aliás, nós, os cristãos, costumamos dizer que "a fé fala", pois o próprio Deus criou o mundo falando e há um versículo que diz "cri, por isso falei" (2 Coríntios 4:13). Acredito que o que se fala pode mesmo se materializar; precisamos ter cuidado com o que falamos, né? =)

Beijos,

Isie Fernandes - de Dai para Isie

Lucas disse...

Olá Niki
Falta pouco para eu está de férias da faculdade também, porém ainda tenho uma semana de provas. rs

Ainda não li esses livros, mas já assisti ao filme e gostei bastante. Portanto, pretendo ler os livros.

Lucas / Era uma vez
livrosecontos.blogspot.com