segunda-feira, 4 de abril de 2011

Os ratos do sótão se apresentam



Pra ganhar suas sementes de girassol e seu queijinho, o ratinho Cassiano precisava trabalhar.
Resolveu que seria músico e comprou um banjo, que logo aprendeu a tocar. Animado com o rápido aprendizado, tratou de achar amigos que tocassem outros instrumentos para que formassem um grupo musical.
Reunidos, eles ensaiaram e decidiram fazer um show.
Seria no terreno baldio e o palco já estava montado: uma velha caixa de sapatos que algum malcriado abandonara por ali.
Tiveram até que contratar segurança, pro caso dos gatos do bairro aparecerem... Por quatro ossos suculentos, o rotwailer do vizinho foi escolhido.
Todos os ratos da rua compareceram, curiosos, e logo que a apresentação começou, vibraram, cantaram e dançaram noite adentro.
Do seu quarto, o menino Maurício ouvia o barulho encucado. Chamou a mãe, mas ela lhe disse que algum vizinho devia estar dando uma festa e que ele devia ir para cama.
“São os ratos do sótão aqui de casa”, pensou antes de dormir, “só eles sabem fazer uma festa assim”. 

***
Olá! Como devem ter notado, esse conto é quase uma continuação de "Ratinhos de festa". O primeiro conto agradou tanta gente, que acabei buscando inspiração para esse.
A imagem acima é de autoria da fotografa holandesa Ellen van Deelen, que fez uma série de fotos com ratinhos tocando instrumentos musicais em miniatura. O trabalho dela pode ser conferido AQUI.

Até a próxima! 

2 comentários:

Rosa Mattos disse...

oi, Niki, gostei da continuação. As aventuras do ratinho Cassiano são divertidas, não tem como não adorar. E a mãe do Mauricio, hein?, que coisa, sempre cortando o barato dele! rs

beijos/!! boa semana.

Luh Raupp disse...

Que lindo! Sensível, poético e dinâmico: não é moleza fazer isso!