domingo, 16 de maio de 2010

Um pouquinho de terror...

Boa noite! Notaram que o blog está com várias novidades? Layout novo, páginas separadas... Tudo muito chique. =P
Hoje temos um outro continho bem diminuto... Tenham paciencia comigo, estou buscando novas fontes de inspiração (lê-se: período de hibernação e muitaaa leitura).

O monstro do 312

Carol estava deitada confortavelmente na cama de solteira. Estava cansada, depois do longo dia de discussões no congresso de professoras para o qual viera. Ouvira algumas histórias sobre o quarto do hotel onde estava. Parecia que, naquele quarto, o 312, duas pessoas já haviam se matado. Desprovida de superstições, ela não se importava com o fato. Pessoas se matavam em todo o lugar...
Já estava quase adormecida, quando ouviu um barulho embaixo da cama. Sentiu como se uma garra fria tocasse seu coração. Um arrepio. Sentiu-se apreensiva por alguns instantes. Por fim, engoliu o medo infantil que a assaltara e pendurou o corpo na cama, olhando para o espaço vazio embaixo do móvel, depois de ligar o abajur, para conseguir enxergar o que havia.
Viu então uma criatura medonha, de olhos amarelos e pele verde, onde pipocavam furúnculos oleosos. Os dentes podres do bicho se arregalaram para ela, que saiu correndo, horroriza, sem notar que ia em direção à sacada.

Até mais, beijos a todos e uma ótima semana!

Um comentário:

Johnny disse...

Ah, que habilidade de conduzir o leitor em relatos breves! muito interessante mesmo o conto, ótimo final! Na verdade "genial" o encerramento deste pequeno texto! Admiro muito escritos rápidos, enxutos e inteligentes.. sabe? as vezes não precisamos escrever muito para transpor algo! parabéns por dominar esta tecnica também!
beijo!
Ah... aqui é o Jonathan lá do Recanto das Letras, este é meu blog.. se quiser ler fique a vontade!
Beijo!