segunda-feira, 29 de março de 2010

...

Olá! Andei escrevendo bastante nas últimas semanas, mas minha empolgação andou tão grande que os textos a acompanharam em questão de tamanho e ficou complicado colocá-los aqui. Vou tentar achar um jeito de dividí-los em duas ou mais partes, pra não cansar ninguém...
Enquanto isso, olhem só:

Um lugar onde ninguém nos conheça
Vamos cortar esses arames farpados
Vamos juntos o mais longe que pudermos.
Uma terra abandonada por Deus.
Um lugar onde ninguém nos observe...
Um lugar longe do céu...
Um reino só pra nós dois.

Adoraria dizer que eu escrevi isso... Mas foi Kaori Yuki, no mangá Angel Sanctuary. Não sou uma leitora assídua do gênero, mas há alguns anos, quando li uma sinopse na internet sobre Angel Sanctuary, achei interessate... Depois, assisti ao OVA (um anime, mas com poucos episódios) e fiquei louquinha para baixar o mangá e ler a história completa, que é uma fofura.
Basicamente, ele conta a história de Setsuna Mudou, um adolescente de 17 anos que é apaixonado por sua irmã e que é a reencarnação de um poderoso anjo, chamado Alexiel. Além do lado romântico (que é lindo), tem algumas citações bem interessantes sobre questões que são tabus da sociedade (incesto, homossexualidade, drogas,...).

Beijos e até mais.

2 comentários:

Karapucios disse...

O interessante eh saber que temas como homossexualidade, incesto, apesar de serem considerados como tabus, pelo menos aqui no BR, nos animes shoujo eles são tratados de forma comum e com certa frequencia. Acho que isso tem mto a ver com a cultura japonesa, tão firme em relação a certas coisas e tão tolerante a outras...ayu ready!!!

NATHAN TEIXEIRA T..P.O disse...

bem os animes shojo na minha opiniao e uma forma de como as japonesas queria que fossem os homem dos seus sonhos por isso eles sao tao doceis amaveis,e eles falam nas coisas que sao dificeis de acontecer por la