quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Primeira maratona do ano

Olá, pessoal!

Entre os dias 13/01 e 27/01 ocorrerá a Maratona Literária de Verão do canal Geek Freak, à qual vou aderir. Confira a apresentação da maratona no canal:



A maratona deste ano desafia os leitores a se dividirem entre dois reinos: Galtero, o reino dos guerreiros e vikings, e Arcania, o reino dos magos. Cada grupo tem quatro desafios literários diferentes para tentar cumprir na maratona. Eu escolhi realizar os desafios do reino de Galtero, que estão abaixo, junto com os livros que escolhi para cumpri-los.




• Ler um livro de um autor popular: Deuses americanos - Neil Gaiman

Neil Gaiman é um autor de que gosto bastante e estou bem ansiosa para conferir Deuses Americanos (inclusive, ele é um dos 12 livros que marquei como meta de leitura para 2018).

• Ler um livro comprado em uma promoção: Escola de equitação para moças - Anton Disclafani
Comprei por uns dez golpinhos na Feira do Livro de Porto Alegre do ano passado e estou curiosa para conferir a história.

• Ler um livro que, aparentemente, só você conhece: Academia Knightley - Violet Harbedasher
Outra compra de Feira do Livro de POA, mas não me lembro mais se de 2015 ou de antes. Assim, faz um bom tempo que esse livro está na minha estante e nunca ouvi ninguém falar sobre ele, nem vi em nenhum canal literário ou blog que acompanho. Espero gostar da leitura.


• Ler um livro que você sempre teve medo de ler: O retrato do artista quando jovem - James Joyce

Não tenho medo de nenhum livro em especial, mas como James Joyce é um autor muito bem conceituado e já li Dublinenses, tendo gostado muito, tenho receio de não gostar de algum de seus livros. Por isso, esse livro se enquadrou nessa categoria (e porque eu não tinha nada mais que pudesse encaixar aqui...então tive que dar um jeito). 

Como escolhi alguns livros bem substanciosos, não vou acrescentar mais nada na minha lista de leituras. Se terminar esses livros, escolho outros na minha estante, conforme a vontade bater: o importante é ler muito nessas duas semanas de maratona.

Quem quiser acompanhar meus progressos, pode seguir minha conta no Instagram, na qual posto o andamento das leituras, ou pelo Twitter (@nicole_siebel). No final da maratona, também deve ter postagem aqui contando como foi.

Então, é isso aí, espero que todos que participarão da maratona leiam muito e aproveitem!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

12 livros para ler em 2018



Começo de ano é tempo de planejamentos e metas. Não tenho o hábito de fazer metas de leitura, apesar de já tê-las estipulado algumas vezes, sem cumprir todas ou substituindo-as no meio do caminho. Porém, nunca é demais tentar se planejar um pouco, então, para 2018, resolvi estipular uma meta usando novamente o modelo da Tatiana Feltrin, do canal TLT, para montar a listinha de leituras. Em seu canal, a Tati determina doze livros para ler ao longo do ano (um livro para cada mês). Eu farei isso um pouco diferente: estipularei os doze livros, mas não vou determinar quando eles serão lidos, nem vou seguir a ordem na qual eles estão na lista (ainda não estou nesse nível de planejamento e organização...hehehe). Você pode conferir o vídeo da Tati, no qual eu me inspirei para compor a minha meta, CLICANDO AQUI

Os doze livros que pretendo ler em 2018 são:




1-Northanger Abbey (Jane Austen)
2-Contos Inacabados (J.R.R. Tolkien)
3-Deuses americanos (Neil Gaiman)
4-O fantasma da ópera (Gaston Leroux)
5- O retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde)
6- O nome do vento (Patrick Rothfuss)
7-Contos africanos (Diversos)
8- Cujo (Stephen King)
9- Dois irmãos (Milton Hatoum)
10- O livro da selva (Rudyard Kippling)
11- Chamado selvagem (Jack London)
12- Eu sou o mensageiro (Marcus Suzak)

Todos eles já estão na minha estante aguardando para serem lidos (alguns há bastante tempo...).Minha intenção é fazer uma postagem no meio do ano, contabilizando quais dos livros foram lidos e como foi a leitura. Até lá, vocês provavelmente verão alguns desses títulos nas TBRs das maratonas de 2018 (sim, vou continuar fazendo maratonas, adorei participar delas) e talvez em alguma resenha.

E vocês, o que pretendem ler este ano? 

domingo, 7 de janeiro de 2018

As melhores leituras de 2017



Encerrei as leituras de 2017 com minha Maratona de Final de Ano. Nessa semana de leitura, concluí algumas leituras que já estavam em andamento e li/reli mais algumas coisas, conforme a vontade foi batendo. Concluí uma leitura no Kindle: Bartleby and Co. (Henrique Vila-Matas), minha primeira leitura em inglês, da qual já havia lido 81%, lendo o restante durante a maratona. Terminei a leitura de Novelas Orientais (diversos autores), que já passava da metade, e da HQ Preacher - a caminho do Texas (Garth Ennis e Steve Dillon). Li pela primeira vez A menina que não sabia ler (John Harding), que me deixou louca pela continuação, e reli O Hobbit (J.R.R. Tolkien) e O pequeno príncipe (Antoine de Saint-Exupéry). 

No final das contas, encerrei o ano tendo lido 72 livros completos, o que bate meu recorde de leituras na vida (normalmente, leio entre 50 e 60 títulos por ano). E com tantos livros, decidi fazer um levantamento dos melhores do ano. 

1.MELHOR HQ/MANGÁ: Wolverine - origem


Apesar de eu ter lido várias HQs legais em 2017, nenhuma bateu a história de origem do Wolverine. Com ilustrações belíssimas e uma trama envolvente, o livro apresenta um dos mutantes mais famosos e queridos dos X-men e faz isso de maneira primorosa. 

2.MELHOR LIVRO DE CONTOS: Mausoléu - Duda Falcão


Li e reli algumas obras de contos, mas Mausoléu foi minha preferida pela variedade de temas e estilos que apresenta: há contos de terror num estilo mais clássico, ficção científica, histórias envolvendo cultos macabros,... Enfim, a miscelânea torna a leitura agradável e divertida. 

3.MELHOR LIVRO DE TERROR: Frankenstein - Mary Shelley



Mesmo sendo um livro do qual tinha muitas referências por meio da cultura pop, Frankenstein se mostrou completamente diferente do que eu esperava. Contando as profundas contradições da natureza humana, esse livro merece uma leitura não apenas pelos fãs das histórias de terror pela sua profundidade. 

4.MELHOR CLÁSSICO: Persuasão - Jane Austen



Li alguns clássicos em 2017, mas precisava eleger algo de Jane Austen para essa lista! A autora se consolidou como uma das minhas preferidas e Persuasão, que li pela primeira vez, me agradou bastante pela sua protagonista sensata e pelo retrato das convenções sociais que a autora consegue fazer magistralmente, como em suas outras obras. 

5.MELHOR LIVRO ADAPTADO PARA CINEMA/SÉRIE: Reparação - Ian McEwan



Quando iniciei a leitura de Reparação, a história me pareceu familiar e me dei conta que já havia assistido ao começo de sua adaptação cinematográfica. Quando terminei a leitura, absolutamente encantada com a forma como o livro foi construído, conferi o filme na íntegra. A versão para as telonas (ou telinhas) está disponível na Amazon Prime e consegue capturar bem a trama e a forma como ela se desenrola, sem muitas alterações. Além disso, conta com belas atuações de Keira Knightley e James McAvoy. Vale a pena ler e assistir. 

6.MELHOR INFANTO-JUVENIL: Extraordinário - R.J. Palacio / Pax - Sara Pennypacker



Aqui ficou impossível decidir entre um e outro. Os dois livros têm mensagens lindas sobre o amor e o carinho com os outros, além de constituírem leituras deliciosas, com histórias bem conduzidas. 

7.MELHOR RELEITURA: A casa das sete mulheres - Letícia Wierzchowski



Fazia tempo que queria reler A casa das sete mulheres, que acabou sendo uma das releituras mais marcantes do ano. Aliás, acabei não relendo muito em 2017 (eu sou uma grande adepta das releituras). A primeira vez que li esse livro, devorei-o em quatro dias e devia ter algo entre 14 e 15 anos. Relê-lo dez anos depois foi bem interessante, porque continuei gostando da história, mas percebi vários aspectos diferentes da primeira leitura. 

8.MELHOR LIVRO DE NÃO FICÇÃO: Os jovens e a leitura - Michelle Petit


Indicado em um curso de mediação de leitura do qual participei, Os jovens e a leitura foi muito interessante, por reforçar algumas percepções que eu já tinha sobre como incentivar a leitura e papel que o mediador exerce. Além disso, o texto me fez novas provocações e destacou pontos sobre os quais nunca havia pensado.

9.MELHOR LIVRO DE FANTASIA: O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares - Ransom Riggs



Com uma fantasia envolvente, o livro de Ranson Riggs foi devorado rapidamente e espero ler os outros volumes da série em 2018. A ideia do autor, de se basear em estranhas fotos antigas para escrever sua história, me conquistou. 

10. MELHOR LIVRO POLICIAL: A alcova da morte - Enéias Tavares, Nikelen Witter e A.Z. Cordenonsi



Escrito por três autores em conjunto, A alcova da morte foi uma ótima leitura de investigação por reunir elementos inusitados e construir uma narrativa deliciosa de ler.

11. LIVRO MAIS "SOCO NO ESTÔMAGO": A desumanização - Válter Hugo Mãe


Em 2017 li dois livros de Válter Hugo Mãe e ambos me encantaram ao ponto de esse autor já ser um dos meus preferidos. Pretendo ler outros livros dele em 2018! Em A desumanização, o autor consegue criar uma história bela e triste, dolorosa e poética. A história e a forma como ela mexe com o sentimento do leitor é um verdeiro "soco no estômago", ou seja, aquele tipo de leitura que marca profundamente e modifica o leitor.

Esses foram os meus preferidos de 2017. Em breve, passo aqui para contar as metas de leitura para 2018. Enquanto isso, me contem quais foram os livros de que vocês mais gostaram no ano passado!
Até mais!

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Feliz Natal e Maratona de Final de Ano

O dia de Natal quase acabou, mas ainda dá tempo de desejar a todos um Feliz Natal. Por isso, estou passando aqui para desejar tudo de bom para vocês neste dia festivo e, aproveitando que o dia está no fim, espero que tenhamos um soninho reparador pós-festa (como o da Maxime, minha gatinha) e uma boa digestão das comilanças. Para quem, como eu, terá uns dias de descanso esta semana, que sejam restauradores, e para quem ainda vai trabalhar, que seja uma semana produtiva. 


Além de desejar Boas Festas, passei para avisar que esta semana terá maratona de leitura! Pretendo terminar alguns livros que comecei este ano e ler mais algumas coisas antes de 2018 começar. A intenção é ler o máximo possível nos dias que restam do ano, iniciando às 0h de 26/12 até às 20h do dia 31/12. Como nas minhas maratonas anteriores, não vou deixar de realizar outras atividades da minha rotina, mas tentar encaixar o máximo possível de momentos de leitura entre elas. Para esta maratona, não defini nenhuma listinha de leituras: vou catar leituras em andamento no meu Kindle e na estante, ler o que me der vontade, sem metas. Também como nas edições anteriores, quem quiser, pode acompanhar o maratona pela minha conta no Instagram.  

Então, desejo a todos um excelente restinho de ano! Até o ano que vem e que ele venha recheado de coisas boas. 

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Your name



Your Name é um longa de animação japonesa que tem sido bastante comentado nas últimas semanas, devido a sua compra pela Netflix. O anime foi disponibilizado pelo serviço de streaming na última sexta-feira e logo tratei de conferi-lo. 

O filme conta a história de Taki e Mitsuha, dois jovens que vivem em locais diferentes do Japão e que nunca se encontraram pessoalmente, mas misteriosamente começam a trocar de corpo em alguns dias alternados. Inicialmente, a experiência é confundida pelos dois com um sonho muito estranho, mas conforme os episódios se repetem, começam a deixar mensagens um para o outro, entendendo o que se passa. 

Mitshua é uma jovem herdeira de um templo, em uma pequena cidade do interior. Ela vive com a avó e a irmã mais nova, entre o desejo pela modernidade de grandes cidades como Tóquio e a necessidade de manter vivas as tradições do templo, que envolvem a produção de um saquê artesanal de arroz e a tecelagem de fios. 

Taki é um garoto que vive em Tóquio, trabalha em um restaurante e tem uma vida agitada. Ele mora com o pai, mas não se relaciona muito com ele. 



Inicialmente, não fica claro o motivo da troca de corpos experimentada pelos personagens, mas conforme a trama avança e novos detalhes são revelados, começa a haver sentido nesses acontecimentos, que estariam ligados a passagem de um cometa. Tudo o que ocorre entre os personagens leva-os ao desfecho da história. 

É assim, misturando fantasia e romance em boas doses, que o anime consegue cativar quem assiste. Desde o começo da história, ficamos ansiosos pelo encontro dos dois personagens e torcemos para que chegue esse momento. As reviravoltas da história são interessantes e deixam a curiosidade de quem vê ainda mais aflorada.

A forma como a narrativa é construída, apresentando-nos às rotinas dos dois personagens e mostrando como ficam confusos com as trocas, para em seguida introduzir os possíveis motivos e consequências das trocas, torna a história interessante, porque ela se aprofunda aos poucos. Aliás, quando a trama começa, alguns de seus detalhes são imprevisíveis. 



A animação também conta com traços belíssimos, que constroem não apenas os personagens, mas principalmente as belas paisagens em que a trama se desenrola. A caracterização dos personagens é bem marcada pelos seus movimentos e ações, ficando claro quando um está no corpo do outro. 

Além disso, a situação base do anime rende vários momentos engraçados, como quando acordam trocados na primeira vez e precisam lidar com as diferenças de seus corpos. Assim, com vários momentos divertidos entre a trama, o filme ganha uma leveza que ameniza alguns trechos em que o contexto se torna mais complexo (quando descobrimos um pouco do que está por trás do fenômeno que os personagens vivenciam). 

Your name é um anime cativante, com uma história interessante e que tem boas doses de romance, comédia e fantasia. Para quem procura por um longa de animação caprichado e que prenda a sua curiosidade, é uma ótima pedida.